terça-feira, 26 de abril de 2011

SUGESTÃO DE ATIVIDADES 4 E 5 ANOS



SUGESTÃO DE ATIVIDADES 4 E 5 ANOS


FORMAÇÃO PESSOAL E SOCIAL

I- Expressa e manifesta controle progressivo de suas necessidades,
desejos e sentimentos em situações cotidianas.
1. Rodinha (relatos cotidianos);
2. Faz-de-conta com a utilização de fantoches, dedoches e etc.
3. Combinados;
4. Bingo;
II-Apresenta iniciativa para resolver pequenos problemas do cotidiano,
pedindo ajuda se necessário.
1. Quebra- cabeças;
2. Propor atividades em pequenos grupos, nos quais as crianças tomem
decisões que afetem o conjunto;
3. Disputa de material com os colegas: aprender a compartilhar;
III-Identifica progressivamente, algumas singularidades próprias e das
pessoas com as quais convive no seu cotidiano em situações de
interação.
1. Atividade em dupla um aluno com os olhos vendados apalpa o colega
devendo reconhecê-lo pelo toque por alguma singularidade que este
possui.
2. Andar ao mesmo ritmo do colega trabalhando o respeito mútuo;
3. Atividade do trenzinho: Os demais alunos do trem imitam os movimentos
da criança a frente da locomotiva;
4. Ajudar o colega em determinados exercícios físicos com o auxílio da
professora;
5. Massagem: um colega massageia o outro sob o olhar do professor.
IV- Participa de situações de brincadeira, escolhendo os parceiros, os
objetos, os temas, o espaço e os personagens.
1. Dramatizações;
2. Brincadeiras em grupo;
3. Troca de brinquedos;
V-Participa de brincadeiras que envolvem meninas e meninos, tais como:
futebol, casinha e pular corda.

1. Jogos com bola;
2. Simulação do cotidiano doméstico;
3. Pular corda com um pé só, duas ou mais pessoas ao mesmo tempo;
VI-Valoriza o diálogo como uma forma de lidar com os conflitos.
1. Combinados;
2. Orientação dos jogos e brincadeiras.
.
VII-Realiza pequenas tarefas do cotidiano que envolvem ações de
cooperação, solidariedade e ajuda na relação com os outros.
1. Distribuição de material;
2. Atividades em grupo;
3. Distribuição de lanche;
4. Ajudar o colega menor em atividades que ele ainda não consiga realizar
sozinho.
VIII- Respeita as características pessoais relacionadas ao gênero, etnia, peso,
estatura, etc...
1. Conversa na rodinha;
2. Trabalhar com painéis ilustrativos;
3. Vídeos;
IX-Valoriza a limpeza e aparência pessoal.
1. Dar banho em bonecos explicando a importância da higiene corporal;
2. Trabalhar faz-de-conta na hora do banho;
3. Conversar sobre os cheiros;
X-Respeita e valoriza a cultura do seu grupo de origem e de outros grupos. Reconhece o grupo étnico-racial o qual pertence
1. Atividades com representação de bairros e cultura local;
2. Painéis;
3. Pesquisa na comunidade;
4. Visita a museus.
XI- Utiliza e respeita algumas regras elementares de convívio social.
*Participa de situações que envolvem a combinação de algumas regras deconvivência em grupo e aquelas referentes ao uso dos materiais e do
espaço, quando isso for pertinente.
Obs: as habilidades acima podem ser desenvolvidas no combinado feito de
forma conjunta entre professor e alunos.
XII-Utiliza procedimentos relacionados à alimentação e a higiene das mãos,cuidado e limpeza pessoal das várias partes do corpo.
1. Levar as crianças para lavar as mãos antes das refeições estimulando a
autonomia;
2. Fazer um painel com gravuras referentes ao tema;
3. Vídeo educativo;
4. Brincar de “salão de cabeleireiro” para incentivar a manter os cabelos
sempre limpos e penteados.
XIII- Utiliza adequadamente os sanitários.
1. Fazer, com os alunos, uma lista dos objetos indispensáveis no banheiro;
2. Utilizando os órgãos do sentido, descobrindo pelo cheiro, ou pelo tato,
sem olhar os materiais que geralmente achamos no banheiro;
3. Fazer vários questionamentos a respeito do uso do vaso sanitário,
como: “O que fazer antes de usar o vaso?”, “Por que não se deve sentar
em qualquer vaso sanitário?” etc.
4. Construir com os alunos regras para mantermos o sanitário sempre
limpo
XIV- Identifica situações de risco no seu ambiente mais próximo.

CONHECIMENTO DE MUNDO

Movimento
EXPRESSIVIDADE
*Expressa-se com movimentos intencionais nas situações cotidianas e
em suas brincadeiras.
1. O jogo dramático: neste jogo a criança deixa de ser ela mesma para se
tornar um personagem, um animal, um objeto;
2. Imitação de expressões faciais: triste, alegre, zangado, etc.
3. Brincadeira livre em pequenos grupos, com a observação do professor,
que poderá fazer algumas interferências quando necessário.
4. Jogo da Marionete: simula que em cada segmento tem um fio que ao ser
esticado o move. Uma criança move os fios e o outro tente mover-se em
função da ação do colega.
*Expressa-se corporalmente por meio da dança, brincadeiras e de outros
movimentos.
1. Participação em brincadeiras e jogos que envolvam correr, subir, descer,
escorregar, pendurar-se, movimentar-se, dançar, etc.
2. Brincadeiras que utilizem habilidades como força, velocidade, resistência
e flexibilidade nos jogos que participa como: correr com um pé, pular
corda, etc.
3. Pedir que os alunos façam algumas representações corporais como:
derreter como um sorvete, balançar como as folhas de uma árvore, etc.
4. Brincadeira do siga o mestre: o professor realiza gestos para os alunos
imitar.
*Utiliza diferentes modalidades de dança, ampliando as possibilidades
estéticas do movimento.
1. Trabalhar com cantigas de roda;
2. Ao som de músicas instrumentais realizar movimentos suaves;
3. Fazer movimentos seguindo o ritmo de toques de tambor;
4. Trabalhar com as crianças diferentes modalidades musicais explorando
movimentos variados.
*Percebe sensações, limites, potencialidades, sinais vitais e integridade
do próprio corpo.
1. Utilizar alguns materiais, em contato com o corpo da criança para
proporcionar atividades sensíveis interessantes como: gelo, areia, água,
etc.
2. Banho de mangueira;
3. Atividades com objetos de pesos variados;
4. Utilizando o piso da sala de aula e da área externa fazer com que os
educandos percebam a diferença de temperatura entre ambos;
5. Trabalhar o reconhecimento dos sinais vitais e de suas alterações, como
a respiração, os batimentos cardíacos.

EQUILÍBRIO E COORDENAÇÃO
*Participa de brincadeiras e jogos que envolvem correr, subir, descer,
escorregar, pendurar-se e dançar.
*Apresenta controle gradativo sobre o corpo e o movimento.
1. Atividade livre na área da escola;
2. Atividade de comando com música;
3. Atividades de transpor obstáculos;
4. Circuito – atividade de percurso de acordo com a turma- obstáculos para
subir, descer, pular, rolar, etc.
Utiliza recursos de deslocamento e das habilidades de força, velocidade,
resistência e flexibilidade nos jogos e brincadeiras das quais participa
1. Participação em brincadeiras e jogos que envolvam correr, subir, descer,
escorregar, pendurar-se, movimentar-se, dançar, etc.;
2. Brincadeiras que utilizem habilidades como força, velocidade, resistência
e flexibilidade nos jogos que participa como: correr com um pé, pular
corda, cabo de guerra, etc.;
3. Pedir que os alunos façam algumas representações corporais como:
derreter como um sorvete, balançar como as folhas de uma árvore, etc.
4. Brincadeira do siga o mestre: o professor realiza gestos para os alunos
imitar.
*Manipula materiais, objetos e brinquedos diversos para aperfeiçoamento
de suas habilidades manuais.
1. Atividades com raquetes: equilibrar bolas nelas, lançar bola no ar e
amortecer a queda com a raquete;
2. Lançar aros pequenos no ar;
3. Pescar os aros com os pés, as mãos e com uma vara;
4. Bater no balão com diferentes partes do corpo.

Música
FAZER MUSICAL
*Reconhece e utiliza de forma expressiva, em contextos musicais as
diferentes características geradas pelo silêncio e pelos sons: altura,
duração, intensidade e timbre.
1. Entoar sons e canções em diferentes alturas;
2. Sentadas em circulo uma criança caminha, pela parte externa da roda,
segurando uma bola. O educador segue o tempo da criança com um
instrumento de percussão e cantando. Quando pára de cantar, a criança
dá a bola à outra do círculo e senta no lugar que esta deixa;
3. Caminhar, batendo dois bastõezinhos. Ao ouvir o som do apito, bater no
chão com rapidez;
4. Cantar uma canção escolhida, enquanto o educador permanece em pé,
Parar de cantar quando ele se senta;
5. Fazer rolar uma bola pequena com a ponta do pé enquanto soa a
melodia. Pôr o pé sobre a bola toda vez que a melodia se interromper.
*Desenvolve memória musical através de repertório de canções.
1. Jogos musicais;
2. Criação de pequenas canções;
3. Solicitar que os alunos cantem a música que mais apreciam;
4. A educadora canta uma música, escolhida de acordo com a idade da
criança, depois pára e pede para a turma continuar a melodia.
*Participa de jogos e brincadeiras que envolvam a dança e/ou a
improvisação musical.
1. Ouvir músicas variadas, com ritmos variados; brincar de dança das
cadeiras com diferentes ritmos, a criança tem que seguir o ritmo musical;
2. Dançar e cantar em dupla em sincronia com o colega;
3. Brincar de mímica tendo como tema uma música;
4. Dançar interpretando a letra de uma música.
APRECIAÇÃO MUSICAL
*Explora diferentes objetos e suas possibilidades sonoras (latas, garrafas
cheias e vazias).
1. Construção de instrumentos musicais de sucatas com os educandos;
2. O educador depois de ter trabalhado, separadamente, as construções
dos instrumentos poderá formar uma bandinha com as crianças;
3. Utilizando garrafas cheias e vazias trabalhar a diferença de sons
produzidos por eles;
4. Fazer uma comparação do som dos instrumentos feitos com materiais
recicláveis com o som dos instrumentos originais;
*Escuta obras musicais de diversos gêneros, estilos, épocas e culturas,
da produção musical brasileira e de outr os povos e países.
Apreciar músicas de repertórios variados (clássica, MPB, folclóricas, etc.).
*Busca informações sobre as obras ouvidas e seus compositores
O educador sempre que trabalhar uma música com os educandos deverá
comentar sobre o compositor e o que ele quis transmitir com a letra da mesma.
ARTES VISUAIS

O FAZER ARTÍSTICO
*Produz trabalhos de arte, utilizando a linguagem do desenho, da pintura,
da modelagem, a partir de seu próprio repertório.
1. Desenhar livremente sem a intervenção direta do professor;
2. Pintar um lado da folha de jornal com tinta guache e dobrar, para ver o
que acontece;
3. Usar a técnica da pintura a sopro – guache no papel, em cores variadas,
ir soprando e formando o desenho. Perguntar as crianças: Como e por
que isso acontece?
4. Propor as crianças que façam desenhos a partir da observação das mais
diversas situações, cenas, pessoas e objetos;
5. Oferecer diversas atividades simultâneas, como desenhar, pintar,
modelar e fazer construções e colagens para que as crianças possam
fazer suas escolhas;
6. Desenhar auto-retrato;
7. Rasgar ou dobrar papéis com texturas variadas.
*Utiliza elementos da linguagem das Artes Visuais: ponto, linha, forma,
cor, volume, espaço, textura, etc.
1. Passear pelos espaços da Unidade Escolar procurando objetos de cores
e formas variadas e texturas do ambiente;
2. Trabalhar com barro, levando as crianças a perceberem sua textura,
cheiro, cor, temperatura, criando formas e figuras, que depois de secas
podem ser pintadas com tinta guache e envernizada com cola plástica.
3. Montagem de painéis que contenham ampliações dos desenhos de
figuras humanas elaborados pelas crianças do grupo;
4. Ornamentar um bolo de aniversário ou uma mesa de festa;
5. Ilustrar um livro.
*Explora as possibilidades oferecidas pelos diversos materiais,
instrumentos e suportes necessários para o fazer artístico.
1. Exploração de diversos materiais (massa, tinta, argila, giz, areia,
plástico, sementes, sucatas, etc.);
2. Brincar de desenhar numa caixa de areia grande;
3. Trabalhar com “óculos’ feitos de cartolina e papel celofane coloridos,
para que notem que as cores se alteram, quando vistas de “óculos”.
“Lentes” azuis para olhar objetos amarelos fazem com que se tornem
verdes.
*Explora os espaços bidimensionais e tridimensionais na realização de
seus projetos artísticos.
1. Fazer maquetes de cidades ou brinquedos que envolvem a composição
de volumes, proporcionalidades, equilíbrios, etc.
*Organiza e cuida dos materiais e do espaço físico da sala.
1 .Conversa informal, nas rodas interativas, sobre a organização e cuidado
que elas devem ter em relação aos materiais e espaço físico da sala;
2 . Estabelecer combinados com as crianças, expondo-os na sala de aula;
3 . Guardar e organizar a sala.
*Respeita e cuida dos objetos produzidos individualmente e em grupo.
1. Conversa informal, nas rodas interativas, sobre o respeito e cuidado que
elas devem ter em relação aos objetos produzidos;
2. Estabelecer combinados com as crianças, expondo-os na sala de aula.
*Valoriza as suas próprias produções, das de outras crianças e da
produção da arte em geral.
1. Exposição dos trabalhos das crianças na sala de aula e em área externa
da escola;
2. Organizar uma exposição aberta à comunidade sobre algo que esteja
sendo trabalhado;
3. Decoração de festas (juninas, natalinas, aniversários, etc.) utilizando as
próprias produções das crianças.
APRECIAÇÃO EM ARTES VISUAIS
*Distingue produções artísticas, como desenho, pinturas, esculturas,
construções, fotografias, colagens, ilustrações, cinema, etc.
1. Entrar em contato com diversas produções artísticas para que as
crianças possam diferenciá-las;
2. Criar com as crianças um álbum de fotografias, um álbum de desenhos,
etc. para apreciação;
3. Apresentar as crianças diversas esculturas.
*Aprecia suas produções e as das outras crianças por meio da
observação e leitura de alguns dos elementos da linguagem plástica.
1. Elaborar perguntas que instiguem a observação, a descoberta e o
interesse das crianças, como: “O que você mais gostou?”, Como o
artista consegue estas cores? “Que instrumentos e meios ele usou? O
que você acha que foi mais difícil para ele fazer?
2. Criar espaços para a construção de uma observação mais apurada,
instigando a descrição daquilo que está sendo observado;
3. Permitir que as crianças falem sobre suas criações e escutem as
observações dos colegas sobre os seus trabalhos
4. Comentar sobre os resultados dos trabalhos.
*Observa elementos constituintes da linguagem visual: ponto, linha,
forma, cor, volume, contrastes, luz, texturas.
1. Observação de figuras humanas nas imagens da arte;
2. Observação de corpos em movimento pesquisados em revistas, em
vídeos, em fotos;
3. Observar o próprio corpo diante do espelho.
*Lê obras de arte a partir da observação, narração, descrição e
interpretação de imagens e objetos.
1. Apresentação de obras de arte de alguns artistas famosos (Miró,
Portinari, Monet, etc.) ou imagens para que as crianças narrem,
descrevam e interpretem;
2. Reconstruir “outros quadros” a partir de obras de arte (quadros famosos)
que retratem o cotidiano (ex; Ciranda, de Portinari).
*Aprecia as Artes visuais, estabelecendo relação com as experiências
pessoais.
1. Apresentação de quadros de artistas plásticos famosos ou imagens para
que as crianças possam conversar sobre ele e sobre suas experiências
pessoais.

LINGUAGEM ORAL E ESCRITA

FALAR E ESCUTAR
*Usa a linguagem oral nas conversas e brincadeiras.
1. Relato do final de semana na Rodinha;
2. Reconto de historinhas;
3. Faz-de-conta;
4. Transmitir recados;
5. Exposição de suas idéias nas conversas durante a rodinha.
*Ouve com atenção e respeita a fala do outro.
Esta habilidade pode ser trabalhada no cotidiano escolar com as intervenções
da professora na realização das atividades diversas realizadas em sala.
*Expressa desejos, necessidades, opiniões, idéias, preferências e
sentimentos através da oralidade.
1. Dramatizações
2. Conversas
3. Exposições de idéia durante a rodinha;

4. Ciranda de livro onde os alunos escolhem a história de sua preferência;
5. Brincadeira livre.
*Relata suas vivências nas diversas situações de interação presentes no
cotidiano.
1. Relato do final de semana;
2. Conversas informais com os colegas;
3. Relação das habilidades trabalhadas em sala com experiências
pessoais.
*Elabora perguntas e respostas de acordo com os diversos contextos de
que participa.
*Participa de situações que envolvem a necessidade de explicação e
argumentação das suas idéias e pontos de vista.
1. Contos de historinhas. Ao término da história incentivar os alunos a
fazerem questionamentos;
2. Participação nas discussões da rodinha;
3. Conversas com colegas do grupo;
4. Interação com a professora e funcionários;
5. Solicitar que as crianças argumentem algum desenho feito por eles
*Relata experiências vividas, narrando fatos em seqüência temporal e
causal.
1. Trabalhar com a linha do tempo, desenhando os momentos mais
significativos em ordem;
2. Jogos de contar histórias observando imagens e seguindo sua
seqüência;
3. No final da aula fazer a avaliação do dia, seguindo a ordem de
acontecimento do dia.
*Reconta histórias conhecidas com aproximação das características da
história original no que se refere à descrição de personagens, cenário e
objetos com ou sem ajuda do professor
1. Pedir que as crianças façam um relato da historinha que mais gostam;
2. No final de um conto solicitar que as crianças descrevam as
características do personagem que mais gostou;
3. No término de uma história solicitar que os educandos façam o reconto;
4. Através de desenhos fazer recontos de histórias.
*Reproduz oralmente jogos verbais como trava-línguas, parlendas
adivinhas, quadrinhas, poemas e canções.

1. Aprender e reproduzir músicas relacionadas com os temas
desenvolvidos e outras, canções folclóricas e populares;
2. Realização de jogo musical;
3. Brincar de Mímica;
4. Fazer a dramatização de um poema;
PRÁTICAS DE LEITURA
*Participa de situações de leitura realizada pelos adultos, interagindo com
diferentes gêneros textuais, contos, poemas, noticiais de jornal,
informativos, parlendas, trava-línguas.
1. Leitura freqüente, pelo professor, de vários tipos de texto;
2. Atividades com diferentes textos e suas funções na sociedade: carta,
bilhetes, documentos, convites, listas, textos literários, receitas
culinárias, manuais, regras de jogo, jornais, enciclopédias, história em
quadrinhos.
*Distingue diferentes gêneros textuais lidos em sala (poemas, contos,
parlendas, cartas, notícias
1. Conto e reconto;
2. Faz-de-conta;
3. Fazer trabalho com recorte de jornal levados pelos alunos para
socializar a notícia;
4. Criar o jornalzinho da turma com informativo diário;
5. Criar um projeto de correspondência entre as turmas da escola e/ou
entre escolas da mesma comunidade;
*Lê textos diversos, ainda que não o façam de maneira convencional
(placas, rótulos, músicas, parlendas, etc.)
1. Solicitar que as crianças levem para a escola embalagens de produtos
em que haja letras de alimentos que comem ou bebem normalmente e
de que gostam;
2. Trabalhar com gravuras de placas que encontramos facilmente na
comunidade;
3. Adivinhas;
4. Cantar músicas conhecidas utilizando a letra impressa ainda que os
alunos não leiam de forma convencional;
5. Trabalhar com receitas;
*Reconhece o próprio nome dentro do conjunto de nomes do grupo.
1. Chamadinha: usar pedaços de cartolina com o nome das crianças e
fazer, diariamente a chamadinha;
2. Mostrar o nome e ler;
3. Mostrar o nome e deixar as crianças descobrirem a quem pertence;
4. Pedir para que cada criança pegue seu cartão;
5. Pedir para uma criança distribuir os cartões para seus colegas;
6. Bingo e dominó dos nomes.
*Observa e manuseia materiais impressos, como livros, revistas, histórias
em quadrinhos
1. Atividades no cantinho da leitura;
2. Levar as crianças para uma atividade na biblioteca do bairro e/ou sala
de leitura da escola;
3. Pedir para as crianças levarem para a escola vários tipos de materiais
impressos que tem em casa;
4. Criar projetos de leitura.
*Valoriza a leitura como fonte de prazer e entretenimento.
1. Dramatizações simples;
2. Conto e reconto;
3. O mundo da leitura: pesquisar histórias que tenham sido utilizadas para
grandes produções em cinema e TV (filmes, novelas, etc.);
4. Criar na turma um projeto de empréstimo de livros (Ciranda de livros),
onde as crianças poderão levá-los para casa e devolver depois.
PRÁTICAS DE ESCRITA
*Realiza práticas espontâneas de escrita, utilizando o conhecimento de
que dispõe sobre o sistema de escrita alfabética.
*Participa de situações cotidianas nas quais se faz necessário o uso da
escrita.
1. Elaboração de lista de acordo com os temas abordados;
2. Familiarizar com a escrita através do contato e manuseio de livros,
revistas, etc.
3. Escrita do nome com auxilio da ficha de identificação;
4. Confecção do jornalzinho coletivo;
5. Confecção de murais.
*Escreve o próprio nome em situações em que isso se faz necessário.
1. Montar e desmontar: propor que as crianças recortem o seu próprio
nome, separando letra por letra, misture e remonte;
2. Cruzadinha utilizando os nomes das crianças;
3. Carteira de Identidade: fazer o modelo e pedir para que as crianças
levem uma fotografia ou façam um desenho e assinem seu nome;
4. Caderno de Endereços: Propor a organização de um caderno com os
nomes e endereços da turma.
*Produz textos individuais e/ou coletivos ditados oralmente ao professor
para diversos fins.
1. Mostrar às crianças objetos para que elas criem historinhas a partir deles
e o professor copie no quadro;
2. Mostrar às crianças seqüência de figuras e a turma irá contando a
história à medida em que as figuras são mostradas, a professora anota.
*Respeita a própria produção e a do outro.
1. Troca de atividades;
2. Fazer exposição com a produção dos alunos;
3. Produzir murais em conjunto;
*Estabelece relação entre o que se fala e o que se escreve.
1. Relato do final de semana e escrever espontaneamente sobre ele;
2. Fazer um painel com gravuras em seguida pedir para que escrevam o
que estão vendo;
3. Trabalhar com receitas oralmente e escrita;
*Diferencia o desenho da escrita.
1. Trabalhar com imagens e pequenos textos;
2. Pedir que as crianças desenhem e escrevam sobre o que desenharam;
3. Fazer comparação entre o desenho e a escrita.
*Diferencia as letras dos números.
1. Trabalhar com índice e paginação;
2. Identificar no dinheiro as letras e números;
3. Dominó de letras e números;
4. Placas de veículos.
*Relaciona o gênero textual com a sua respectiva função social.
1. Ler o jornal do dia e contar para as crianças noticia que lhe interessem;
2. Trabalhar com cartas, bilhetes, etc.;
3. Trabalhar correspondência através da troca de desenhos com outra
turma.

NATUREZA E SOCIEDADE

ORGANIZAÇÃO DOS GRUPOS E SEU MODO DE SER, VIVER E*Participa de atividades que envolvem histórias, brincadeiras, jogos e
canções relacionadas às tradições culturais de sua comunidade e de
outras
1. Brincadeira de roda e outras que as crianças conheçam na área da
escola;
2. Atividades no cantinho da história;
3. Utilizar fantoches e músicas relacionadas às tradições culturais;
4. Teatro.
5. Trabalhar com as manifestações culturais da comunidade.
*Identifica modos de ser, viver e trabalhar de alguns grupos sociais do
presente e do passado
1. Investigar qual o morador mais antigo do bairro;
2. Entrevista com as pessoas mais velhas do bairro para saber as
modificações ocorridas com o tempo;
3. Organizar uma exposição com fotos da comunidade;
4. Propor às crianças que procurem nas suas casas e com vizinhos, fotos
que retratem a construção de algum prédio da comunidade( escola,
igreja, etc), comparar as fotos com o que eles vêem hoje.;
5. Fazer um passeio pela comunidade.
*Identifica alguns papéis sociais existentes em seus grupos de convívio,
dentro e fora da instituição
1. Investigar se existe alguma associação de bairro na comunidade em que
vive;
2. Pesquisar as profissões das pessoas da família, da escola e algumas
pessoas importantes da comunidade, identificando o papel que cada
uma exerce;
3. Propor que as crianças tragam de casa recorte de jornal e revistas com
personalidades como: prefeito, governador, vereador, etc;
*Valoriza o patrimônio cultural do seu grupo social
1. Visitar locais onde se desenvolve a cultura no seu bairro( teatro,
praças,etc);
2. Fazer um cartão postal com desenho de locais e monumentos do bairro
que ele ache importante;
3. Fazer cartazes com gravuras do patrimônio cultural da cidade em que
vive;
4. Construir uma maquete do local eleito pela turma como o mais
importante patrimônio cultural, utilizando materiais diversos.
*Interessa-se em conhecer diferentes formas de expressão cultural.
1. Idas ao teatro;
TRABALHAR.
2. Vídeos com apresentação de grupos culturais das diversas regiões do
país;
3. Propor pesquisa em jornal e revistas de diferentes tipos de manifestação
cultural;
4. Visitar os centros culturais da cidade.
OS LUGARES E SUAS PAISAGENS
*Observa a paisagem local, identificando rios, vegetação, construções,
florestas, campos, dunas, açudes, mar, montanhas, etc.
1. Levar as crianças para área externa pedindo que observem e
identifiquem a vegetação local;
2. Fazer um passeio com os alunos na própria comunidade para ser
observadas a vegetação, construções e demais paisagens presentes no
local;
3. Em sala discutir o que foi observado e pedir que as crianças façam um
registro através de desenhos;
4. Trabalhar com a confecção de maquetes simples, explorando os itens
citados na habilidade;
5. Fazer algumas perguntas estimulando a criticidade dos educandos
como: Como será a vida das crianças que moram perto da praia, perto de
um grande rio ou floresta? Como é viver em uma cidade muito grande ou
muito pequena?
*Utiliza com ajuda do adulto, fotos, relatos e outros registros,
identificando mudanças ocorridas nas paisagens ao longo do tempo.
1. Conversar com as crianças utilizando fotos, cartões postais e outros
tipos de imagens que retratem as mudanças ocorridas nas paisagens ao
longo do tempo;
2. Convidar, para falar com os alunos, um morador antigo da comunidade
que testemunhou as transformações pelas quais as paisagens do lugar já
passaram;
3. Visitar museus;
4. Conversar com os alunos sobre a ida ao museu.
*Apresenta atitudes de manutenção e preservação dos espaços coletivos
e do meio ambiente.
1. Solicitar que os alunos ajudem na limpeza da sala após as realizações
das atividades;
2. Ensinar as crianças a jogarem pedaços de papéis, restos de alimentos e
outros materiais sem utilidades no lixo para manter o ambiente limpo;
3. Ensinar aos educandos a usarem o banheiro;
4. Arrumar o parque depois que utilizá-lo.
OBJETOS E PROCESSOS DE TRANSFORMAÇÃO
*Participa de atividades que envolvem processos de confecção de
objetos.
1. Fazer atividades com dobraduras;
2. Confeccionar instrumentos musicais com materiais de sucatas com os
alunos;
3. Confecção de painéis com as crianças;
4. Fazer massa de modelar com os alunos com farinha de trigo, anilina, sal
e óleo;
5. Confecção de fantoches e dedoches com as crianças.
*Reconhece algumas características de objetos produzidos em diferentes
épocas e por diferentes grupos sociais.
1. Exposição de materiais antigos para o educador fazer as mediações
pertinentes;
2. Pesquisar em revistas objetos antigos para confecção de painéis para
serem trabalhadas as suas características;
3. Produzir com materiais de sucatas algum objeto antigo;
4. Conhecer locais que guardam informações, como: biblioteca, museus
etc.
*Identifica algumas propriedades dos objetos, tais como: refletir, ampliar
ou inverter as imagens, produzir, transmitir ou ampliar sons, etc
1. Trabalhar com a observação direta para obtenção de dados e
informações;
2. Com o auxílio de um espelho mostrar para as crianças um objeto
refletido;
3. Construir com as crianças um Rádio utilizando materiais de sucatas para
trabalhar o som;
4. Utilizando um aparelho de som mostrar para as crianças o seu
funcionamento.
*Cuida dos objetos utilizados no cotidiano, adotando atitude de
segurança e preservação de acidentes e a sua conservação.
1. Ensinar aos alunos como utilizar os objetos com segurança, através de
conversas;

2. Trabalhar com combinados;
3. Solicitar que os alunos sempre guardem os objetos, depois de utilizá-los,
pois assim, estão contribuindo para sua conservação;
4. Construção de uma historinha;
SERES VIVOS
*Estabelece algumas relações entre diferentes espécies de seres vivos,
caracterizando-os.
1. Oferecer oportunidades para que as crianças possam expor o que
sabem sobre os animais que têm em casa;
2. Levar duas gravuras de seres vivos distintos para os alunos analisarem
suas semelhanças e diferenças;
3. O professor deve fazer alguns questionamentos, como: “Os animais
compartilham os mesmos espaços que a gente”?, “Quais são esses
animais”?
4. A professora pode solicitar aos alunos que durante o trajeto da escola
para casa observem na natureza os animais encontrados no caminho.
No dia seguinte fazer a socialização.
*Cuida de pequenos animais e vegetais, por meio de sua criação e cultivo.
*Cuida de animais e plantas, demonstrando valorização a vida.
1. Cultivo de plantas em pequenos vasos na sala ou uma horta no espaço
externo da escola;
2. Diariamente fazer a manutenção desse cultivo: molhando e retirando as
folhagens secas;
3. Na rodinha perguntar aos educandos quem têm animal em casa e como
cuidam para que eles não fiquem doentes. A professora depois das falas
deverá fazer as devidas interferências.
4. Passar para os alunos a importância em cuidarmos dos vegetais e
animais utilizando como recursos: histórias, teatrinho etc.
*Identifica algumas espécies da fauna e da flora brasileira e mundial
1. Solicitar para os alunos gravuras sobre a fauna e a flora. Fazer a
socialização;
2. Construção de um mural coletivo;
3. Escolher alguma espécie da fauna e flora brasileira e mundial. Fazer o
levantamento prévio e depois fazer mediações condizentes com a idade
das crianças.
4.
*Observa os cuidados necessários à preservação da vida e do ambiente.
1. Conversar com as crianças sobre a importância da preservação da vida
e do ambiente;
2. Elaborar um teatro com a participação das crianças sobre a preservação
da vida e do ambiente;
3. Mostrar gravuras para as crianças de como ficam o nosso ambiente
quando não cuidamos dele.
*Cuida do próprio corpo e da sua saúde para o bem estar individual e
coletivo.
1. Conversar com as crianças a importâncias dos hábitos de higiene:
banho, escovação de dentes e lavar as mãos;
2. Com o uso de uma bacia, água filtrada e copos individuais familiarizar
as crianças e favorecer a autonomia delas em relação à higiene bucal.
A professora coloca creme dental na sua escova, enquanto as
crianças tentam fazer o mesmo com suas, depois é só fazer a
escovação.
3. Na hora do banho estimular as crianças a se ensaboarem;
4. Dar banhos em bonecos, utilizando água e sabonete.
FENÔMENOS DA NATUREZA
*Estabelece relações entre os fenômenos da natureza de diferentes
regiões (relevo, rios, chuvas, secas) e as formas de vida dos grupos
sociais que ali vivem.
1. A professora deve fazer questionamentos adequados à idade do grupo
sobre tais fenômenos ampliando os conhecimentos das crianças;
2. Sair para um passeio na região próxima a escola após uma pancada de
chuva, para observar os efeitos causados na paisagem;
3. Em sala trabalhar a interferência dos efeitos da chuva na vida das
pessoas;
4. Trazer, para os conhecimentos dos alunos, fotos de diversos fenômenos
ocorridos em outras regiões e suas conseqüências, como, por exemplo,
a neve, os furacões, os vulcões etc.
*Participa de diferentes atividades que envolvem a observação e a
pesquisa sobre a ação de luz, calor, som, força e movimento
1. Experimentar os deslocamentos pela atuação de forças fazendo cabode-
guerra;
2. Trabalhar com as diferentes fontes de luz (lâmpada, sol, lanternas, vela);
3. Levar os alunos para área externa para que observem os fenômenos da
natureza;
4. Jogos que envolvem luz e sombra. Por meio de diferentes materiais –
desde a luz natural do dia ou proveniente de lanternas ou abajures.

MATEMÁTICA

NÚMEROS E SISTEMA DE NUMERAÇÃO
*Utiliza a contagem oral nas brincadeiras e em situações nas quais as
crianças reconheçam sua necessidade.
1. Contar com as crianças o número de alunos presentes na aula;
2. Agrupar meninos e meninas em cantos opostos da sala;
3. Brincadeira de amarelinha;
4. Criar situações onde as crianças utilizem a contagem em pequenas
compras na sala;
5. Utilizar o calendário da sala.
*Utiliza noções simples de cálculo mental como ferramenta para resolver
problemas
1. Trabalhar com Bingo;
2. Atividades utilizando o Dado, calendário, etc.;
3. Atividade com amarelinha;
4. Trabalhar com quebra-cabeça;
5. Utilização de tampinhas de garrafas.
*Comunica quantidades, utilizando a linguagem oral, a notação numérica
e/ou registros não convencionais.
1. Trabalhar com músicas que esteja presente a noção de quantidade;
2. Pedir à criança que distribua atividades e materiais para os colegas e no
final conferir se houve sobras ou a falta dos mesmos;
3. A dança da cadeira.
*Identifica números nos diferentes contextos em que se encontram
1. Trabalhar como o número é utilizado na sociedade, em diferentes
contextos (telefone, relógio, etiquetas de camisas, etc.)
2. Marcar o tempo utilizando o calendário;
3. Trabalhar com os alunos a importância do numeral na localização de um
endereço;
4. Registro das datas de aniversários mensal dos alunos para ser exposto
na sala.
*Compara escritas numéricas, identificando algumas regularidades.
1. Ler os números, compará-los e ordená-los;
2. Pesquisar os diferentes lugares em que encontramos números;
3. Investigar em situações cotidianas como os números estão ordenados e
para que servem;
4. Ao ler histórias para os alunos, incluir a leitura do índice e da numeração
de páginas, organizando a situação de tal maneira que todos possam
participar;
5. Pesquisar informações numéricas dos colegas da sala (idade, altura,
número do sapato, etc.).

*Relaciona à idéia de número a quantidade correspondente.
1. Dominó de números e gravuras;
2. Distribuir em vários saquinhos quantidades diferentes de materiais
diversos, fazer fichas com numerais e distribuí-las para os alunos,
solicitar que os alunos peguem o saquinho com o número
correspondente de objetos de acordo com a ficha;
3. Brincadeiras e cantigas que incluem diferentes formas de contagem. Ex:
a galinha do vizinho bota ovo amarelinho, bota um bota dois...
GRANDEZAS E MEDIDAS
*Explora diferentes procedimentos para comparar grandezas.
*Utiliza noções de medida de comprimento, peso, volume e tempo, pela
utilização gradativa de unidades não convencionais e convencionais.
1. Comparar de dois em dois objetos de comprimentos diferentes;
2. Atividades de despejar, utilizando recipientes de capacidades diversas
3. Atividade com elástico: suspender dois objetos em elásticos do mesmo
comprimento preso em madeira, o maior ou menor estiramento dos
elásticos indicará seu peso;
4. Ordenar objetos de mesmo tamanho, mas de pesos diferentes;
5. Encher recipientes de diferentes tamanhos para que se estabeleça
diferença de capacidade entre eles.
6. Jogos de esconder ou de pega, nos quais um dos participantes deve
contar enquanto espera os outros se posicionarem.
*Localiza-se no tempo por meio de calendário.
1. Fazer cartaz com o calendário e pedir para as crianças identificarem o
dia do aniversário dos colegas;
2. Identificar o dia da semana e o mês (atividade diária);
3. Solicitar que os alunos identifiquem datas passadas de fatos reais ou
fictícios narrados pela professora;
4. Explorar o calendário solicitando dos alunos que identifiquem em que
coluna está o dia de Domingo;
5. Contar no calendário os dias da semana, do mês.
*Realiza experiências com dinheiro em brincadeiras ou situações de seu
interesse.
1. Simular ida às compras;
2. Confeccionar dinheiro de brincadeira com os alunos;
3. Jogos
ESPAÇO E FORMA
*Explicita e/ou representa a posição de pessoas e objetos, utilizando
vocabulário pertinente nos jogos e brincadeiras diversas.
1. Brincadeira de esconder e achar. A professora esconde um objeto para
as crianças localizarem enquanto as crianças procuram à educadora
media a brincadeira usando os termos quente (perto) e frio (distante);
2. Uma criança com os olhos vendados tem que localizar um objeto
escondido seguindo as referências dadas pela professora;
3. Com os alunos sentados em círculo pedir que as crianças indiquem a
posição que um coleguinha está sentado;
*Identifica propriedades geométricas de objetos e figuras, como formas,
tipos de contornos, bidimensionalidade, tridimensionalidade, faces
planos, lados retos.
*Representa objetos bidimensionais e tridimensionais.
1. Trabalhar com blocos lógicos;
2. Construção de cata-vento com as crianças;
3. Trabalhar a forma geométrica com o próprio mobiliário da sala.
4. Construção de um dado com as crianças.
*Identifica pontos de referência para situar-se e deslocar-se no espaço.
*Representa pequenos percursos e trajetos, observando pontos de
referências.
1. Trabalhar com pontos de referências do próprio bairro;
2. Desenhar o caminho de casa até a escola, da sala de aula até a
cozinha, etc;
3. Circuito;
4. Desenhar o local do bairro onde a escola está localizada.

Nenhum comentário:

Postar um comentário